Sobre a Família

A trajetória da família Marescotti acompanhou a história da Europa. Há registros do envolvimento dos membros da família nos mais diversos acontecimentos que se tornaram marcos. Estiveram presentes nas Cruzadas, na Ordem dos Templários, no descobrimento das Américas com Américo Vespucci e na exploração de terras longínquas como Ásia, África e Mongólia. Entre os Marescotti, encontram-se homens da Lei, cavaleiros, embaixadores, cardiais, estudiosos, poetas, pintores e mecenas. Há também documentos da participação da família em batalhas e guerras, assim como em outros eventos de importância histórica.

Quinze Papas são relacionados à família Marescotti Ruspoli. Oito por parte da Giacinta Conti Di Cegui e Di Tuscolo, mãe de Isabella Cesi Ruspoli (1676 – 1753), esposa de Francesco Maria Ruspoli: Giovanni XII (955-964), Benedetto VII (974 –985), Benedetto VIII (1012 – 1024), Giovanni XIX (1024 – 1032), Benedetto IX (1032 – 1044), Inocenzo III (1221 – 1224), Gregório IX (1227 – 1241), Alessandro IV (1234 – 1261). Por parte dos casamentos Marescotti Ruspoli temos mais dois Papas: Alessandro Farnese, Papa Paolo III (1534 – 1549) e Hippolito Aldobrandini, Papa Clemente VIII (1592 – 1605), que condenou à fogueira Giordano Bruno. Três Papas Orsini, que são Celestino III (1191 – 1198), Nicoló III (1277 – 1280) e Benedetto XIII (1724 – 1730). E dois Papas della Rovere, que são Papa Cisto IV (1471 – 1484), que construiu a Capela Sistina e instituiu a festa da Imaculada Conceição (8 de Dezembro), e Papa Giulio II (1503 – 1513).

Santa Giacinta Marescotti (1585 – 1640) nasceu no castelo Marescotti Ruspoli de Vignanello e pertenceu à ordem franciscana. É hoje a padroeira da Vignanello e de Viterbo.

01 - Mario Scoto, membro da família Douglas de Galloway, foi para Itália como cavaleiro de Carlos Magno e foi nomeado Conselheiro Militar do Império Sacro Romano (800) pelo Papa Leão III. Como agradecimento pela fidelidade ao imperador, Mario Scoto, como era conhecido na Itália, foi presenteado com o feudo de Bagnocavallo na Romagna e com três flores de lírio da França no Brasão e daí que surge o Farnese. Em Bologna, no antigo Palazzo Marescotti, hoje Universidade de Bologna, Mario Scoto é representado em um afresco perto de Carlos Magno.

02 - Lodovico Marescotti – Em 1402 lutou para que Bologna se tornasse independente da Igreja. Foi conselheiro e lugar-tenente de Gian Maria Visconti de Milão.

03 - Galeazzo Marescotti – Em 1447 foi nomeado defensor da República de Bologna e Senador pelo Papa Nicoló V. Também recebeu um convite para ocupar uma posição de prestígio no Estado da Igreja, a qual renunciou por sua fidelidade à tradição republicana da cidade de Bologna.

04 - Ercole Marescotti, único filho de Galeazzo que sobreviveu à vingança da família republicana Bentivoglio (Bologna). Ajudou o Papa Giulio II (della Rovere) a voltar para Bologna.

05 - Sforza Marescotti (primeiro conde de Vignanello) filho de Ercole, foi coronel do exército de Carlos V. Em 1536, por favores concedidos ao Papa Paolo III (Farnese), recebeu em casamento Ortensia Farnese Baglioni. Ortensia trazia como dote o castelo de Vignanello, doado à sua mãe Beatrice Farnese Baglioni pelo Papa Celemente VII.

06 - Antonio Alfonso Marescotti (conde de Vignanello e conde de Parrano – título que vem de sua mãe, Farnese) em 1604 casou-se com Giulia Baglioni.

07 - Marcantonio Marescotti (3o conde de Vignanello e de Parrano) casou-se com Ottavia Orsini, filha de Vicino Orsini, criador do jardim sagrado de Bomarzo. Ela é a responsável pela construção do parterre (jardim suspenso) renascentista de Vignanello. Graças à restauração e preservação promovidas por Donna Claudia Ruspoli, a obra é conhecida hoje no mundo inteiro, principalmente na Europa, como um dos jardins mais autênticos daquela época. O casal teve cinco filhos: Bartolomeu, que adquiriu o Palazzo Ruspoli em Piazza Aracoeli; Vittoria; Ginevra (Madre Innocenza); Ortensia Marescotti Capizucchi e Clarice (Santa Giacinta).

08 - Sforza Vicino Marescotti (4o Conde de Vignanello e de Parrano) casou-se com Vittoria Ruspoli, membro de uma família originária de Firenze que se mudou para Siena. Para dar continuidade ao nome Ruspoli, Sforza o incorporou a pedido do pai de Vittoria, já que ela era filha única.

09 - Alessandro Marescotti (5o Conde de Vignanello e de Parrano) casou-se com Anna Maria Corsini, com quem teve Francesco Maria Ruspoli, primeiro Príncipe de Cerveteri. Em seu segundo casamento, com Prudenza Gabrielli, teve Mario Marescotti – Capizucchi (este último nome foi incorporado a pedido da família, já que não havia mais sucessores). O irmão de Alessandro, Francesco Marescotti Ruspoli (1634 – 1681), herdeiro do tio materno Bartolomeu assume o nome Ruspoli em 1674, compra o Palazzo di Cerveteri do Duca Flavio Orsini.

10 - Francesco Maria Marescotti Ruspoli Capizucchi (primeiro Príncipe de Cerveteri e 6o Conde de Vignanello e de Parrana) recebeu o título de Príncipe pelo Papa Clemente XI (1709) pela doação do Regimento Ruspoli na guerra de Comarchio. Grande mecenas, recebeu Händel como maestro de capela, que compôs a Ressurreição no castelo. Nos domingos à tarde, no castelo de Vignanello, eram apresentadas as cantatas de Händel, interpretadas pela diva Marguerita Durastanti, que eram chamadas “La Conversazione”. Francesco Maria foi também um dos fundadores do grupo literário Arcadia no ano de 1690 em Roma. O chamado arcadismo não foi somente uma escola de pensamento, mas um movimento que se expandiu em toda Itália em resposta ao Barroco. Foi Francesco que comprou o Palazzo Ruspoli em Via del Corso da família Caetani e construiu a Collegiata (igreja em Vignanello) que foi consagrada pelo Papa Benedeto XIII.

11 - Alessandro Marescotti Ruspoli (2o Príncipe de Cerveteri, Marquês de Riano e 7o Conde de Vignanello) casou-se com Prudenza Marescotti Capizucchi e foi nomeado Cavaleiro do Teson d’Oro, em 1762.

12 - Francesco Ruspoli (3o Príncipe de Cerveteri, Marquês de Riano e 8o Conde de Vignanello) foi nomeado pelo Papa Pio VII, herdeiro da casa Conti, na função de maestro do Sacro Ospizio Apostolico. Casou-se com Leopolina Khevenmüller Metsh.

13 - Alessandro Ruspoli IV (Príncipe de Cerveteri, Marquês de Riano e 9o Conde de Vignanello) maestro do Sacro Ospizio Apostolico, casou-se com a Princesa Marianna Ester Haszy de Galantha (Império Austro-Húngaro). Quando ficou viúvo, Alessandro tornou-se padre e Cavaleiro do Teson d’Oro, Ciambellano do Império austríaco (1787–1821).

14 - Giovanni Ruspoli (5o Príncipe de Cerveteri, Marquês de Riano, 10o Conde de Vignanello). Maestro do Sacro Ospizio Apostolico e general do Papa, casou-se com Barbara Massimo, filha do Príncipe Camilo Massimo e da Sra. Cristina de Sassonia, que por sua vez, era filha de Augusto III, Rei da Polônia (1813 – 1849).

15 - Francesco Ruspoli VI (6o Príncipe de Cerveteri, Marquês de Riano e 11o Conde de Vignanello) casou-se com Egle Franceschi e em um segundo casamento com Costanza Boncopagni Ludovizi.

16 - Alessandro Ruspoli (1869 – 1952) 7o Príncipe de Cerveteri, Marquês de Riano e 12o Conde de Vignanello. Gran maestro do Sacro Ospizio Apostolico, Cavaliere e Devozione del S.M O.M, Balí Gran Croce Costantiniano. Casou-se com a Princesa Anita Lante della Rovere (1873 – 1971).

17 - Francesco Ruspoli VIII (8o Príncipe de Cerveteri, Marquês de Riano e 13o Conde Vignanello) casou-se com Claudia Matarazzo, filha de Francisco e Filomena Matarazzo (Brasil).

18 - Alessandro Ruspoli (9o Príncipe de Cerveteri e 14o Conde de Vignello) teve cinco filhos: Francesco Ruspoli (10o Príncipe de Cerveteri e 15o Conde de Vignanello), filho de Nancy de Girard de Sharbonnieres; Tao e Bartolomeu, filhos de Debra Berger; Melusine e Theodore, filhos de Patricia Genest. Mais tarde, Alessandro vendeu o castelo Ruspoli para o irmão Sforza Vicino Ruspoli.

19 - Sforza Vicino Ruspoli doou o castelo para as duas filhas que teve com Donna Domitila dei Duchi Salviati: Claudia e Giada.

20 - Claudia e Giada Ruspoli são as atuais proprietárias do castelo junto com o primo Francesco Ruspoli. Giada tem dois filhos com Luiz Misasi: Marco e Paulo Ruspoli Misasi.