Castello Ruspoli

Há registros da história do castelo Ruspoli desde 847, quando ainda era uma rocca (fortaleza). Posteriormente, durante o pontificado de Leão IV (847 – 855), a construção foi transformada em um convento pelos monges beneditinos, permanecendo assim até 1081. Despois de 1169, o castelo se tornou objeto de uma longa disputa entre a Igreja e as famílias Aldobrandini, Orsini e Borgia que durou até o século XVI. Em 1531, o Papa Clemente VII doou o castelo à Beatrice Farnese Baglioni. Sua filha Ortensia foi dada em casamento para Sforza Marescotti por favores concedidos ao Papa Paolo III. Ortensia trazia como dote o castelo de Vignanello. Desde então, o castelo se tornou Marescotti. O nome Ruspoli, antiga família de Firenze transferida para Siena, foi incorporado a Marescotti em 1704 por meio do casamento da última herdeira, Vittoria com Sforza Vicino Marescotti. Beatrice Farnese Baglioni transformou a rocca em residência, mas manteve as características de fortaleza da construção. O projeto é do arquiteto Sangallo il Giovane e o estudo dos espaços externos, com a fonte central do jardim e a entrada original, são atribuídos a Jacopo Barozzi da Vignola.